Garantido o crédito de PIS e COFINS sobre despesas com vale-transporte

Por Marcos Botter


A Receita Federal publicou a Solução de Consulta nº 3.006/22, reforçando o entendimento de que os dispêndios incorridos com o fornecimento de vale-transporte aos trabalhadores que atuam diretamente na atividade de prestação de serviços podem ser objeto de crédito de PIS e COFINS no regime não cumulativo previsto no art. 3º, inciso II, da Lei nº 10.637/02.

O entendimento foi no sentido de que tais gastos se enquadram no conceito de insumos, por decorrerem de imposição legal.

A despesa passível de crédito, contudo, é somente aquela que ultrapassar o percentual de 6% da remuneração básica do empregado e que seja custeada pelo empregador.

0 visualização0 comentário